Cidade da Cultura da Galiza, 21 de setembro de 2019

Esperanza Mara, soprano

Enrique Martínez, tenor

Eliseu Mera, barítono

Banda de Música Municipal de Valga

Coro Gli Appassionati

Manuel Villar, diretor

Fotos: Manuel G. Vicente

Mais um ano, vou participar na Gala de Zarzuela no Teatro Elma com a Banda Ateneo Musical da Póvoa do Caraminhal, dirigida por Manuel Sobral e acompanhado pola soprano Alba López Trillo.

Vou interpretar as romanzas “Amor, vida de mi vida” de Maravilla, “Oye, bella prisionera” de La leyenda del beso e “Mi aldea” de Los Gavilanes; e também os duos “Que está esto muy bajo” de La del manojo de rosas e “Somos dos barcas” de Katiuska.

Dentro do festival Espazos Sonoros, vou colaborar com o Obradoiro de Achegamento à Música Antiga. Vai-se realizar em Santa Cristina de Ribas de Sil a 8 de setembro. Modera o Andrés Díaz e participam também María Gimenez, Felipe Rodríguez García, Uxía Delgado e Pablo Ruibal. Um luxo.

Mais informação aqui.

Gabriel Fauré: Requiem

Ernani Aguiar: Aleluia Oxala

Eliseu Mera, barítono

Mila Ut, soprano

Orquestra Clásica de Vigo

Coral da Orquestra Clásica de Vigo

Coro Friedenskirche

 

Teatro Afundación, Vigo, 4 de outubro às 20h30

Fernando Swiech, diretor

Kulturkirche Altona, Hamburg, 12 de outubro às 20h.

Manuel Martínez, diretor

Programa de zarzuela com a soprano Esperanza Mara e a Banda Ateneo Musical da Pobra no Teatro Elma, dias 11 e 12 de agosto. Para a reserva de bilhetes deve-se ligar ao 981 843 281.

Interpreto as peças a seguir:

– Jacinto Guerrero: “Mi aldea”, Los gavilanes.

– José Serrano: “Junto al puente de la peña”, La canción del olvido.

– Pablo Sorozábal: “Calor de nido” e “Somos dos barcas”, Katiuska.

Imagens da interpretação de Der Schulmeister de Telemann o passado 30 de junho na Igreja de Nossa Senhora da Mercê, com a Orquestra Praeludium e a Escolania da Catedral de Santiago, dirigidas por Mateo Iglesias e por José Luís Vázquez.

Regresso este sábado ao Barroco -e a Compostela- com esta maravilhosa cantata cómica atribuída a Telemann.

Imagens de Olalla Lojo do concerto do passado 15 de março, onde interpretámos Labirinto azul (I). Poemário Vindel do Juan Eiras com a Orquestra Clássica de Vigo.

O próximo 15 de março, no Auditório Municipal de Vigo, recuperamos Labirinto azul (I). Poemário Vindel de Juan Eiras com a Orquestra Clássica de Vigo, dirigida por Manuel Martínez. Trata-se da minha segunda colaboração com esta orquestra, com a qual já interpretara o Te Deum de Charpentier. 

Esta obra, em cuja estreia já participara em 2014, programa-se com a intenção de despedir o Pergaminho Vindel da sua estadia no Museu do Mar de Vigo.

Mais informação e venda de billetes aqui.

Uns dias atrás recebim uma encomenda mui especial: interpretar o papel solista da cantata cómica de Telemann Der Schulmeister. Vai ser o próximo junho com o coro da Escolania da Catedral de Santiago, que dirige o meu bom amigo José Luís Vázquez, acompanhados pola orquestra Praeludium dirigida por Mateo Iglesias.